Conheça os tipos de celulite, suas causas e como tratar

Eis aqui um problema que a maioria das mulheres enfrenta: celulite! A celulite possui tipos diferentes, mas todos tem uma coisa em comum: eles afetam as mulheres com mais frequência do que os homens. As celulites tendem a evoluir lentamente e afetar diferentes partes do corpo, e é perfeitamente possível que uma pessoa sofra de mais de um tipo, quando não tratadas corretamente. Conheça os tipos de celulite, suas causas e como tratar esse problema. 

Nesse post você vai saber tudo sobre:

O que é celulite?

As celulites são o depósito de gorduras que empurram e distorcem os tecidos conjuntivos abaixo da pele causando o aparecimento de “furinhos”, levando à característica “casca de laranja” que altera a aparência da pele. 

A celulite é a aparência ondulada da pele que algumas pessoas têm nos quadris, coxas, nádegas, braços ou outras partes do corpo. São muito mais comum em mulheres do que em homens, devido as diferenças na maneira como as células adiposas, músculos e tecido conjuntivo são distribuídos na pele de homens e mulheres. Por isso, estima-se que 80 a 90% das mulheres sofram com algum tipo de celulite. Existem tipos de celulite diferentes. Mas elas também são classificadas em grau. Confira!

Relacionados:

Graus da celulite

Você sabia que existem quatro graus diferentes de celulite, que os especialistas chamam de termo geral escala de Nurnberger Muller? Para determinar o estágio da celulite, basta apertar a pele com os dedos e analisar os resultados, dependendo das características de cada grau.

  • Primeiro: Grau 1- leve: você só conseguirá ver ou sentir a celulite se apertar a pele com força. A celulite não aparece sem apertar a pelo, mas os vasos já estão propensos a inflamações.
  • Segundo: Grau 2 – moderado: no grau 2 o sistema linfático já está um pouco mais comprometido. Não é mais necessário apertar a pele para ver o aspecto “casca de laranja”. Mas se for apertada, é possível que fique com um tom amarelado, devido ao acúmulo de líquidos.
  • Terceiro: Grau 3 – intenso: na pele, a celulite já é bem visível. Existe a desidratação dos tecidos. A pele fica sensível ao toque, causando algumas dores e sua textura começa a ficar mais áspera. 
  • Quarto: Grau 4 – grave: quando o quadro se torna grave, é possível ver as celulites até mesmo de roupa. Agora as células de gorduras estão acumuladas, formando nódulos grandes e causando dores mais intensas. Dessa forma, a circulação sanguínea fica comprometida causando dificuldade para eliminar as toxinas, agravando ainda mais o quadro de celulite.

Tipos de celulite

Celulite Edematosa

A celulite edematosa afeta essencialmente mulheres jovens na faixa dos 20 e 30 anos. Está associado à má circulação sanguínea e é agravado pela retenção significativa de líquidos. Além disso, problemas de saúde como diabetes, tireóide, problemas no sistema linfático ou nos ovários também são causas desse tipo de celulite. Por isso tudo, esse é um dos tipos mais difíceis de tratar a celulite. Concentra-se principalmente nas pernas, especialmente nas coxas e  joelhos. Devido à celulite edematosa, as pernas perdem os contornos e tendem a inchar, com o aparecimento de derrames venosos. Além disso, a pele fica esponjosa e avermelhada.

Celulite Flácida

Esse é um dos tipos de celulite mais comum em mulheres entre 30 e 40 anos e geralmente é acompanhada por flacidez. A inflamação celular é mais facilmente visível quando a pessoa está deitada. A celulite flácida surge essencialmente em áreas onde há acúmulo de gordura, como braços, quadris, barriga, nádegas e pernas. Aumenta à medida que envelhecemos ou ganhamos peso e é agravada quando há pouca massa muscular, mas principalmente quando ocorre o “efeito sanfona”. Com o tratamento, resultados podem ser bons. Isso ocorre porque a celulite flácida tende a se tornar menos visível quando você adota uma dieta e exercícios regulados.

Celulite Compacta

A celulite compacta geralmente aparece na adolescência e, se não for tratada, pode durar a vida toda. É a causa do aparecimento de “casca de laranja”, caracterizada por irregularidades na pele e por sulcos e depressões nas coxas, glúteos e quadris. A celulite compacta pode aparecer na pele das pessoas que praticam exercícios físicos. Apesar de parecer estranho, é exatamente isso que pode acontecer. O tipo celulite compacta costuma aparecer em peles mais firmes e jovens. Sendo assim, esse é um dos tipos de celulite que está mais propenso a aparecer em pessoas que praticam atividades físicas. Quanto mais cedo você começar a tratar, melhor será capaz de combatê-lo de forma eficaz.

Causas da Celulite

Alguns fatores estão ligados às chances de ter celulite, por exemplo:

Fatores hormonais e idade

Os hormônios provavelmente desempenham um papel importante no desenvolvimento da celulite. Estrogênio, insulina, noradrenalina, hormônios da tireóide e prolactina fazem parte do processo de produção da celulite. À medida que o estrogênio nas mulheres vai diminuindo quando estão perto da menopausa, o fluxo sanguíneo para o tecido conjuntivo sob a pele também diminui. Dessa forma, a baixa circulação significa menos oxigênio na área, resultando em menor produção de colágeno. As células adiposas também aumentam à medida que os níveis de estrogênio caem. Esses fatores se combinam para tornar os depósitos de gordura mais visíveis. A idade também faz com que a pele se torne menos elástica, mais fina e com maior probabilidade de ceder. Isso aumenta a chance de desenvolvimento da celulite.

Fatores genéticos

Os fatores genéticos podem estar ligados à velocidade do metabolismo de uma pessoa, distribuição de gordura sob a pele, etnia e níveis circulatórios. Estes fatores também podem afetar a chance de desenvolvimento da celulite.

Fatores alimentares e de estilo de vida

A celulite não é causada por “toxinas”, embora um estilo de vida saudável possa ajudar a reduzir o risco. Pessoas que comem muita gordura, carboidratos, sal e muito pouca fibra, por exemplo, provavelmente terão maiores quantidades de celulite. Também pode ser mais prevalente em fumantes, naqueles que não se exercitam e naqueles que se sentam ou ficam em uma mesma posição por longos períodos de tempo. Vestir roupas íntimas com elástico apertado nas nádegas pode limitar o fluxo sanguíneo e isso pode contribuir para a formação de celulite. A celulite é mais prevalente em pessoas que têm excesso de gordura, mas pessoas magras e em forma também podem tê-la. É mais provável que isso aconteça após os 25 anos de idade, mas também pode afetar pessoas mais jovens, inclusive adolescentes.

Tratamentos para celulite: Como tratar os tipos de celulite?

Existem vários tipos de tratamentos para acabar com esse problema que afeta principalmente as mulheres. Confira nosso post especial sobre tratamentos para a celulite clicando aqui, e descubra que acabar com esse problema é mais fácil do que você pode imaginar!

Sobre o Autor

error: Content is protected !!